Blog da Agility

vDiscovery do Infoblox em Clouds OpenStack

vDiscovery do Infoblox em Clouds OpenStack

A perda de visibilidade da infra-estrutura na ida para a operação em cloud é um desafio conhecido pelos administradores de TI e que vem se tornando cada vez mais comum nas empresas que adotam soluções em cloud, independentemente dela ser privada, pública ou híbrida. Devido à facilidade de configurar novos recursos e ambientes em um intervalo pequeno de tempo, torna-se mais provável que o ambiente cresça sem controle demandando a criação de processos manuais e que pouco ajudam a resolver essa questão.

A Infoblox adicionou recentemente ao NIOS o vDiscovery, que diferentemente do discovery tracidional (que faz uma varredura nas redes do IPAM, IP a IP), interage com os componentes do provider da Cloud via API, trazendo ao console do IPAM uma riqueza de informações que por vezes fica perdida.

Este artigo mostrará como realizar essa configuração do vDiscovery Infoblox no OpenStack.

Para a demonstração abaixo, estamos utilizando o OpenStack Kilo (2015.1.2) e o Infoblox na versão 7.3.4.

Nota: O vDiscovery é suportado para o OpenStack a partir da versão Juno, para a Amazon Web Services (AWS) e para o tradicional VMware (vSphere).

Para iniciar a configuração, navegue até Data Management -> IPAM, clique em vDiscovery e selecione a opção New, conforme destacado abaixo.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_01
Figura 1: Menu de vDiscovery

O Wizard para criação de um novo job será exibido. Clique em Add para adicionar um novo job.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_02
Figura 2: Adicionando novo Job

Na tela exibida, insira as seguintes informações:

  • Nome do Job: Um nome que identifique este job.
  • Member: O membro responsável por efetuar o discovery na Cloud OpenStack (pode ser qualquer membro do Grid que tenha conectividade via rede à cloud.
  • Comentário: (opcional)

Clique em Next.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_03
Figura 3: Detalhes do Job

Na próxima tela, informe:

  • Server Type: Na drop-down list, selecione OPENSTACK
  • Keystone Server IP: Insira o IP ou hostname (o Infoblox deve saber resolvê-lo)
  • Keystone Port: Insira a porta do Keystone (5000 ou 35357, dependendo da configuração do seu Keystone.
  • Protocol: caso o seu Keystone utilize certificados, selecione HTTPS. No nosso caso, HTTP será utilizado.
  • Username e Password: Usuário/Senha do user que fará a coleta, de preferência um usuário administrativo, com acesso a todas as tenants do OpenStack.

Clique em Next.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_04
Figura 4: Detalhes de conexão do Job

Na próxima tela, podemos escolher dividir os IPs Públicos e Privados entre Network Views distintas. No nosso caso, vamos deixar todas as informações na view Default e clicar em Next.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_05
Figura 5: Atribuição de Network Views

Em seguida, o Infoblox nos questionará sobre qual ação deve tomar ao inserir objetos descobertos no IPAM.

  • Merge the discovered data with existing data: Esta opção fará a mescla do que for descoberto com o que já existir no Infoblox. Por exemplo, se o IP 10.0.0.40 já estiver pré-configurado no Infoblox como uma reserva de IP para uma instância, durante o discovery o Infoblox adicionará essas informações ao objeto criado.
  • A opção seguinte segue o mesmo esquema. “Update discovered data for managed objects” define que sempre que o discovery detectar uma alteração em algum item pré-existente, as informações trazidas pelo discovery sobrescreverão o que existir neste item.
  • Em “For Every newly discovered IP address, create:” temos a opção de criar os registros de DNS no Infoblox sempre que um novo IP em uso for descoberto.

Mantenha as duas primeiras opções marcadas e clique em Next.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_06
Figura 6: Definindo como o Infoblox manipulará os objetos

A próxima tela permitira fazer a configuração da recorrência (agendamento) do job de Discovery. Configure de acordo com o desejado, não esquecendo de marcar a flag Enable no topo da tela. Clique em Save & Close ao término da tarefa.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_07
Figura 7: Agendamento do Job e conclusão da configuração

De volta a tela do vDiscovery Manager, clique na engrenagem ao lado do job criado e clique em Start.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_08
Figura 8: Executando o job.

Será pedida uma confirmação para execução do job. Clique em Yes.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_09
Figura 9: Confirmação do início do job.

O job será executado e deve terminar dentro de poucos minutos.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_10
Figura 10: Execução do Job em progresso

Navegando para Data Management > IPAM após o término do job...

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_11
Figura 11: Novas redes do OpenStack inseridas no IPAM

Se você notou nas imagens no início do artigo, nosso IPAM estava vazio. O Infoblox criou automaticamente todos os objetos encontrados no OpenStack. Sempre que houver a adição ou remoção de um item no OpenStack e este sendo detectado pela rotina do vDiscovery, o Infoblox refletirá esta alteração.

Ao clicarmos no rede 192.168.1.0/24, o IP MAP dela será aberto, exibindo todos os IPs em uso.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_12
Figura 12: Rede 192.168.1.0/24 no console do IPAM

Ao clicarmos em um IP e movendo a tela para cima, podemos ver todas as informações fornecidas pelo Keystone, Nova e Neutron a respeito das instancias (e outros devices como roteadores) em uso.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_13
Figura 13: Detalhes do IP 192.168.1.47, selecionado na figura 12.

Cloud Network Automation

Para os usuários que possuem a licença de Cloud Network Automation, essa integração vai muito mais além. O Discovery utilizará os dados coletados da cloud para trazer num maior nível de detalhe administrativo todos os detalhes dos projetos (ou tenants) disponíveis.

Dentro de Cloud > Tenants, será exibido um resumo de todas as tenants que o usuário configurado no Discovery tem acesso.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_14
Figura 14: Detalhes das Tenants no menu de Cloud

Ao clicar na tenant “production” e na aba Networks todas as redes utilizadas nesta tenant serão exibidas.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_15
Figura 15: Detalhes de redes da Tenant “production”

Ao clicar na aba VMs, todas as instâncias da tenant serão exibidas.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_16
Figura 16: detalhes das VMs (instâncias) da Tenant “production”

Ao clicar em uma delas, todos os IPs em uso pela instância (incluindo floating IPs) serão exibidos.

2015_04_Discovery_Infoblox_em_Clouds_OpenStack_17
Figura 17: Endereços IP atribuídos na instância WebApp-3

Nota: A licença de CNA ainda possibilita a integração dos serviços de DNS e DHCP do Infoblox para o uso na Cloud.

É importante ressaltar que o console de Cloud do Infoblox mostrará as informações não só do OpenStack, mas do Amazon Web Services e do vSphere se estes estiverem configurados, mantendo a visibilidade total dos ambientes de cloud em um único lugar. Isso oferece ao administrador uma experiência única de controle em ambientes multi-cloud com poucos cliques. O vDiscovery visível no IPAM dispensa o uso de uma licença específica. Até o próximo artigo!

7,147 acessos, 2 views today

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário

Você deve estar Logado para postar um comentário.